Novo Design da Ficha de Personagem


Depois de severas alterações, estamos chegando perto do que seria a ficha de personagem ideal para o sistema do Terra Devastada.



Exemplo da ficha limpa:





Exemplo da ficha preenchida:

11 Comentários:

Ricardo Foureaux disse...

Porra, gostei.
Parece que o sistema vai ser bem roleplaying....

John Bogéa disse...

Isso ai, a proposta é que seja o mais narrativista possível.

Carlos disse...

"adoro mulheres latinas" eu ri desse hehe, muito bacana a ficha, bem bolada e bem simples, quanto mais focada na narrativa melhor, acho ruim ficar se baseando muito em numeros pra pensar nas açoes

marcosvital disse...

Massa!

Vi ali a letalidade das armas. A idéia é somar ao 'pool' ou você estão pensando em alguma jogada de dano?

Ao ver a ficha preenchida, uma coisa que me veio à cabeça: algumas condições devem ser frequentes, né? Dos exemplos que estão na ficha, por exmeplo, imagino que pelo menos 'ferido' e 'exausto' possam ser condições corriqueiras, e talvez até previstas pelas regras.
Pois então, apesar disso possivelmente quebrar o visual 'clean' da ficha, será que seria o caso de ter algumas condições pré-estabelecidas com caixinhas para marcar? Penso nisso como algo que elimine o processo de escrever e apagar a mesma coisa com frequência.
Faz sentido no que vocês estão pensando para as regras? Ou seria um choque muito grande com a proposta?

No mais, continuem o bom trabalho! :D

John Bogéa disse...

Fale Marcos, meu próximo post ia ser justamente sobre as condições, mas adianto o seguinte:

As condições são características temporárias que os jogadores recebem de acordo com os acontecimentos dentro do jogo, elas tem o mesmo peso e função das características, a diferença é que elas vão sumir uma hora ou outra.
Não existem condições corriqueiras, elas podem variar desde condições benéficas até condições realmente incapacitantes. O Narrador pode declarar uma condição ao personagem a qualquer momento se achar conveniente.

Exemplos: Um personagem, depois de comer uma boa refeição, poderia ganhar a condição "satisfeito", ou se estivesse vendo uma mulher bonita poderia ganhar a condição "excitado", ou depois de ser assaltado, poderia ganhar a condição "indignado", ou depois de virar uma garrafa de vodka ganhar a condição "bêbado", ou depois de levar um baita susto, ganhar a condição "inconsciente", ou depois de fumar erva, ganhar a condição "drogado" e "laricado", ou ficar muito tempo sem dormir, ganhar a condição "sonolento" e assim por diante.
Seria impossível criar uma listagem justamente pela vastidão de possibilidades e tipos de condições que poderiam rolar em uma mesa de jogo.

Sobre a letalidade, ela diz o quanto uma arma é perigosa, é um valor que ajuda no teste quando o objetivo do teste for ferir alguém. São formas de aprimorar um ataque aumentando as chances de alguém alcançar esse objetivo. Como você disse, somar ao dicepool.

Espero ter esclarecido, fique a vontade para perguntar.

marcosvital disse...

Esclareceu sim, John, valeu! E ri aqui com o "laricado", hehehe.

Abraço

John Bogéa disse...

Blz, MArcos, o objetivo é dar liberdade para o Narrador criar até condições inusitadas como esta. :)

Damaran disse...

John, estou com ideias pra novos textos e contos. Mas preciso de mais algumas informações:
- O vírus infecta animais?
- O vírus causa mutações?
- Existem mortos-vivos diferentes (além dos corredores, normais e inteligentes? Se sim, quais mutações são mais comuns?
- Posso criar mutações novas, na narrativa?
- Os mutantes recebem nomes próprios (como em L4D, que existe as Witches, Tankers, Boomers etc)?
- Qual o tempo médio para que uma pessoa infectada, mas não morta e nem gravemente ferida demora pra se tornar um zumbi?

Abraço

John Bogéa disse...

Fala Matheus, vou te mandar um e-mail. Abraço.

Ricardo Almeida disse...

John...aki é o Ricardo
Você poderia por favor me mandar este e-mail também,se possivel já te agradeço

Celso Zanini, Sanatório Rock Blues e Grupo Cerco disse...

Gostei da ficha nova, mas curtia muito as moscas que tinha na outra. Mantenham as moscar, por favor. Outro lance é as "aspas". Eu tinha curtido aquele espaço destinado a um mote/verbete.
Moscas.
Não esqueçam.
Moscas.

Postar um comentário